Começar



Essa é a primeira postagem do ano nesse canal, que é ainda bastante novo pra mim. Aprendendo a criar o hábito de sentar para escrever em um espaço que comporta ideias e caracteres alongados, uma gostosura que o instagram, apertadinho pras ideias maiores, não comporta.


O ano, recém começado, está novinho em folha! Pronto para as nossas realizações, para as intenções do que queremos colocar no mundo. Esse é o momento de organizar as ideias, intencionar os desejos e sonhar, mas sonhar com o pé no chão e uma caneta na mão pra já colocar no papel. Quero dizer, que os sonhos sejam realizáveis, sejam possíveis, sejam mensuráveis. Esse é o momento de traçarmos planos e estratégias para tirar as ideias do papel, pensar quando vamos começar o pontapé das realizações e já iniciar um planejamento, um plano infalível que nos levará à concretização!


Por isso, permita-se criar. Tire uns dias (ou uns minutos do dia) para escrever, fazer listas e planejar. Lembre-se de junto de cada desejo, ter a meta, os prazos para realizar e o plano do que te ajudará a chegar lá (pode ser uma rede de apoio, cursos para aprender algo que precisa realizar, ou algo que você mesmo irá descobrir no seu caminho).


Se eu desejo ter um canal no youtube por exemplo, já penso em quando vou criar ele, o que preciso fazer para criar e se preciso de pessoas ou ajuda para isso e já coloco em ação esse plano sabendo das tarefas necessárias para pôr em prática e da rede de apoio que vou precisar para executar.


E isso pode valer para qualquer coisa. Experimente!


E para esse momento de colocar em dia a organização do ano, que tal começarmos também planejando uma alimentação mais saudável e natural ? Pesquisar as feiras da região, os produtores locais mais próximos, os dias de entrega de cestas de orgânicos já é uma forma de você se organizar e estar sempre com alimentos frescos e sem agrotóxicos na sua casa.

Pergunte para amigos, nas redes sociais, pesquise na internet ou em grupos de whatsapp de pessoas que estão próximas a você. Se você mora no Rio, pode perguntar pra mim também!


Se não sabe ainda por onde começar, comece pelas compras. A escolha dos produtos que você consome pode fazer um grande diferencial no seu dia a dia. Lembre-se que economizando na comida, talvez você gaste mais no remédio e que o que comemos tem efeito direto na nossa saúde e bem estar tanto físico quanto emocional e mental.


Lembre-se de comer sempre que possível alimentos:


In natura

Integrais

Orgânicos ou agroecológicos

De produção local

e de pequenos produtores


Hoje em dia já tem muitas lojas, armazéns, compras coletivas e distribuidores em feiras e pequenos comércios que vendem de pequenos produtores. Dê preferência aos alimentos de produção familiar, que você sabe a origem e que tenham ingredientes na sua composição sem aditivos químicos, espessantes, acidulantes e essas coisas estranhas que não sabemos o que é mas consumimos mesmo assim. Esses aditivos podem fazer mal à saúde, melhor não arriscar, já que nada mais importante do que a nossa saúde, não é?

Quanto mais naturais são os alimentos que consumimos, maior se torna a nossa relação com eles. Conhecer a sazonalidade, a região e as diferentes formas de preparos de um único alimento pode ser uma enorme descoberta e um passo para nos aproximarmos da cozinha e daquilo que nos nutre diariamente.


Se você tem uma fruta preferida ou algum alimento que gosta muito como cogumelo, por exemplo, procure saber de onde esse ingrediente vem, onde você pode encontrar os melhores cogumelos na sua região, os benefícios nutricionais, a época do ano que você encontra mais barato e mais abundante, as diferentes formas de preparo, etc.

Isso pode ser um passo para você revolucionar a sua alimentação e quem sabe não desencadeia em uma lista dos alimentos preferidos?

Criar uma relação afetiva com aquilo que comemos, quem nos fornece e quem nos prepara ou nos ensina a preparar também é uma forma de vínculo com a comida, traçando um caminho da memória afetiva que se vincula de forma permanente com nossos desejos e prazeres quando estamos à mesa.

Isso também é saúde e isso é principalmente, autocuidado.


Feliz novo ano para nós !